SUSHIS SEQUESTRADOS

SUSHIS SEQUESTRADOS

 

Você já viu um abacate levitando?

Ou um exército de chicletes?

Você já foi atacado por uma frota estelar de pizzas?

Então prepare-se para conhecer o mundo colorido e surreal do artista gráfico André Brik.

Pizza Invaders: ataque alienígena ou delivery espacial?

Sempre no formato “Instagram”, suas obras são simples e diretas como o artista: sem adornos supérfluos e nem meias-palavras. Mas com um jeito novo, estranho e bem humorado de enxergar as coisas.

André nasceu em Curitiba/PR em 1972. Arquiteto, ilustrador e diretor de arte, estudou Design Gráfico na School of Visual Arts e na Parsons School of Design em NY. Sempre teve grande influência do HQ e do Grafitti e é um fanático do absurdo: leia-se Magritte, Monty Python, Dada.

Cheese Bacon. Porque nada é mais surreal que um alimento geneticamente modificado.

Talvez a maior inspiração do artista seja a publicidade no estilo sachplakat, veiculada nos muros e bondes dos anos 1920, e o cartazismo polonês com seus elementos simples, fundos em cores chapadas, trocadilhos visuais, alguma geometria e muita ironia.

Mas Brik não nega suas raízes. Seus legumes distorcidos e embutidos amarrados aparecem voando em tonalidades contrastantes, bem latino-americanas. E os temas escolhidos para suas obras sempre trazem uma malícia e um senso de humor bem brasileiros.

Pecado Original: a maçã e a serpente em um clássico trocadilho visual de André Brik.

Essas obras fazem parte da coleção Still Life, expressão em inglês que significa tanto “natureza morta” como “ainda vivos”, já que os elementos da composição têm vida própria, “como zumbis culinários, uma mutação provavelmente causada por tanta manipulação genética que somos obrigados a engolir”, brinca o artista.

O Sequestro do Sushi. Senso de humor brasileiro com sotaque de cartaz polonês.

Grande parte dessas obras foi criada nas madrugadas insones do artista (o que talvez explique seu caráter tão onírico). Primeiro rabiscadas em um dos diversos cadernos lotados de croquis, estrategicamente colocados na sua mesa de cabeceira. Depois, desenvolvidas digitalmente em vetor. E finalmente impressas utilizando técnicas que podem variar da litografia ao silk digital.

Banana com a Casca Errada (litografia). Andy Warhol devidamente distorcido.

Se você nunca viu um sushi sendo sequestrado ou uma banana se lambendo, seja bem-vindo ao estranho e colorido mundo de André Brik.

Para saber mais sobre o artista, visite o portfolio em andrebrik.com ou siga o instagram @andrebrik.

Andre Brik trabalhando uma litogravura no Solar do Barão

Deixe um comentário

Close Menu